Olá, seja bem-vindo e fique a vontade :)
Faça bom proveito do blog que preparei com carinho para você

Escreva os seus comentários, dúvidas na postagem atual, pois assim fica muito mais fácil de ele ser visto por mim e todas as outras pessoas que possam ter a mesma dúvida ou opinião que você!

1 de jun de 2010

E a história de amor vencedora é...

" Minha história começa em Dezembro de 2006 quase na virada pro ano de 2007, quando recebo uma mensagem no meu celular cujo conteúdo era bastante interessante. De imediato pensei que fosse apenas uma brincadeira e não levei a sério, depois comecei a receber mensagens com freqüência, a partir daí resolvi responde-la, pois eu não sabia até então de quem era o número. Quando vem a grande surpresa. Ao responder a mensagem, agradecendo pelos elogios, a pessoa me retorna e pergunta: “que mensagem”? Eu expliquei do que se tratava que há algum tempo eu vinha recebendo mensagens da internet e elas vinham com um número pra eu ligar de volta, e por isso eu tinha retornado. Daí o menino pediu pra conversar comigo pessoalmente e eu como queria saber a história das mensagens resolvi ir ao encontro. Porém no dia do encontro não teve como eu ir então ele me ligou e contou exatamente o que tinha acontecido. Um amigo meu, que por sinal é amigo dele também sabia que ele estava gostando de mim, e resolveu me mandar às mensagens assinando com o número dele. Ao perguntar sobre quem era esse amigo, ele me contou e rimos muito sobre o ocorrido, e então começamos a ficar mais próximos, mas sempre nos falando apenas por telefone. Porém já era virada do ano novo, época de festa, e eu naquela agitação toda, não conversamos muito, ficamos apenas na paquera, nada de ter uma conversa mais profunda, eu já o conhecia de vista, mas nunca tinha falado pessoalmente com ele. Passou o ano novo, ele novamente me ligou, e no dia 4 de Janeiro de 2007, eu estava sentada com um casal de amigos em frente à padaria do meu amigo, conversando com eles, quando ele passa, e para ali onde eu estava. Ai ele fala, “hoje nós vamos conversar pessoalmente”. O casal de amigos sabia das nossas conversas por telefone, e deixou-nos ali sozinhos, e então eu morrendo de vergonha comecei a falar sem parar, por que quando fico nervosa eu falo muito, ele simplesmente segurou na minha mão, meu coração disparou, ai ele me deu um beijo, e que beijo. E ai eu quase enfartei, perdi o fôlego, meu coração tava sem controle, e a gente a partir daquele dia começamos a ficar. Minhas aulas em Ribeirão começaram e quando eu voltei novamente pra Minas pra ir no carnaval, uma amiga minha me disse que ele não tinha ficado com mais ninguém, e que falava em mim sem parar, quando eu o vi meu coração novamente disparou, e pelo olhar dele, senti que ele tava ali ainda me esperando. Eu desde que comecei a ficar com ele, também não fiquei com mais ninguém, só com ele. Porém sou uma pessoa insegura e queria mais tempo pra pensar em namoro novamente, pois fazia mais de um ano que eu estava solteira, queria conhecê-lo melhor, voltei pra Ribeirão e ele ficou em Minas, nós trocávamos e-mail, falávamos por MSN, por telefone, quando chegou o mês de Abril, uns amigos me chamaram pra acampar, ele também ia, então no dia 7 de Abril de 2007, sentamos numa cadeira um de frente pro outro, porque ele diz que queria falar muito sério comigo. Então ele me pediu em namoro, foi tão bonito, porque ele virou e falou que tava sentindo algo muito forte, e eu também, mas ele dizia que se eu tivesse medo de tentar ele estava ali pra fazer o medo passar. Eu tinha medo de sofrer, de me decepcionar, mas resolvi escutar o coração e confiar nele. Porém me entreguei de coração a esse namoro, e foi muito bom, pois nos entendemos em todos os sentidos. Tinha rolado uma química muito forte, e eu comecei a acreditar no amor de verdade, pela primeira vez. Descobri que eu era a primeira namorada dele, a irmã dele me contou que ele estava muito feliz. Julho chegou, e meu aniversário também, dia 17, ele tinha um jogo e depois íamos comemorar, fui ver o jogo dele, era futsal, a quadra estava lotada. E eu sentada lá na frente, junto com meus primos que estavam passando as férias em casa, então o Júlio fez um gol. Ele fez o gol e correu pro banco de reserva, pegou alguma coisa com um amigo dele, foi até onde eu estava, ajoelhou e me deu uma aliança de compromisso, pegou minha mão, a colocou, me levantou e me deu um beijão, e eu lógico, fiquei roxa. A quadra inteira bateu palma e gritava tipo “uhuhuhuh”. Foi quando ele olhou no meu olho e me disse que me amava. E eu fiquei sem reação na hora, mas consegui dizer, ti amo também. Pois eu sentia um amor grande por ele, porém nunca tinha dito. Enfim, foi um dia muito especial pra mim, ai eu falei que ia começar a chamar ele de “mor” porque ele era o amor da minha vida, e ele começou a me chamar de mor também, porém ele sempre manda mensagem como “Ti amo morzim linda da minha vida”. Passado um ano de namoro, sempre tentando conciliar eu indo pra casa dos meus pais em Minas e vendo ele, e ele vindo pra cá me ver, sempre deu certo. Na páscoa ele me deu uma cesta de ovos de páscoa gigante, e ele ansioso que é, queria que eu abrisse o ovo maior, quando eu abro, tem uma caixinha dentro do ovo, é a nossa segunda aliança de namoro, trocamos porque eu tinha comentado com ele que queria trocar por uma que tinha um designer diferente que eu tinha visto. Dois anos de namoro seguia muito bem, tínhamos nossas briguinhas, mas nada sério, porém nós dois temos gostos um pouco diferentes pra música, eu gosto de rock e ele é bem eclético, ou seja, ele gosta de sertanejo. Porém como o amor sempre fala mais alto, acabei indo com ele em um show sertanejo, só que o levei também em um show de rock, sempre tentamos fazer o que gostamos, e o combinado sempre foi sempre um ser leal com o outro, ser sempre um companheiro do outro, sempre dizer a verdade seja ela qual for. Completamos três anos de namoro, como não somos o exemplo de casal perfeito, tivemos sim nossas brigas, mas nada sério que fizesse acabar com nosso amor. Por fim termino minha história dizendo que sou muito feliz e amada, jamais penso no futuro, pois vivo o presente intensamente e vivo um dia de cada vez, porém desejo do fundo do meu coração que seja pra sempre, pois nosso amor é verdadeiro, mas como o futuro a Deus pertence, terminarei com um trecho do poema de Vinícius:
“Que seja infinito enquanto dure”. "


De Marcela B. Rodrigues -Frutal/MG
Seu kit já está sendo encaminhado. Parabéns!!!
Agradeço a todos que participaram, e com certeza outras promoções virão, continuem participando!

Agradeço também àqueles que colaboraram na escolha da melhor história.